top of page

Nossos Artigos

Confira abaixo nossos artigos e postagens.

 

Para conhecer nossos cursos CLIQUE AQUI.

5 Tipos de Válvulas Sanitárias

Hoje vamos aborda as PRINCIPAIS VÁLVULAS SANITÁRIAS mas antes, gostaria de receber avisos via WHATS sobre nossas publicações?



válvulas sanitárias

As Valvulas Sanitarias são componentes essenciais em sistemas que processam materiais em ambientes que exigem altos padrões de higiene ou esterilização, como as indústrias de alimentos, laticínios, bebidas e farmacêuticas.

 

Elas são projetadas para atender a requisitos específicos de limpeza e prevenção de contaminação.

 

No processamento sanitário, as válvulas normalmente são fabricadas em aço inoxidável 316L para garantir um serviço “Clean in Place” (CIP) que é processo que faz a limpeza dos componentes.

 

Aqui estão as 5 Principais Válvulas Sanitárias:

 

1) Válvula de Fechamento Assento Simples


Também são conhecidas como válvulas de “sede simples”.


Elas são usadas para corte simples em aplicações sanitárias.


Há apenas um vedante no disco de válvula de uma peça, que separa as tubulações, portanto, não é recomendado o uso para a separação de fluidos incompatíveis.

 

Na prática, estas válvulas são frequentemente usadas como válvulas de esvaziamento ou drenagem ou para desligar uma linha de bypass.

 

Frequentemente, elas são usadas em dosagem.

 

2) Válvula Mixproof ou de Assento Duplo à prova de mistura


Também são conhecidas como válvulas de “sede dupla”.


Permitem o corte de fluidos incompatíveis nas intersecções de tubos sem o risco de contaminação cruzada.

 

Ela impede a mistura devido a dois assentos independentes com descarga de fuga despressurizada.


No caso de uma junta danificada ou golpe de aríete, o fluido sai da válvula sem pressão.

 

O espaço de fuga pode ser limpo ao levantar o disco da válvula superior ou baixando o disco da válvula inferior, respetivamente.

 

3) Válvula de Desvio Assento Simples


São adequadas para a separação e distribuição de fluidos. Existe apenas um vedante para cada haste de comutação no disco de válvula, que separa as respectivas tubulações umas das outras.

 

Elas não são, portanto, adequadas para a separação de fluidos incompatíveis.

 

4) Válvula Sanitária Borboleta


Elas estão entre as válvulas sanitárias mais comuns no Brasil vistas em aplicações de processo. São utilizadas para controlar o fluxo permitindo que seja bloqueado e, em seguida, liberado sempre que necessário.

 

5) Válvula Sanitária de Retenção


Também conhecidas como válvulas anti-retorno, impedem o fluxo reverso do fluido, evitando danos potenciais às tubulações e equipamentos ou desligamento do sistema, surtos de pressão, golpe de aríete e arrasto de ar.

 

A válvula de retenção possui uma mola, cuja força mantém um cone contra o seu assento dando-lhe a condição de fechada. Quando ocorre um fluxo de fluido no sentido correto, o cone é deslocado do assento, permitindo a compressão da mola e dando condição para a passagem do fluido.


Gostaria de treinar sua equipe?


Contate-nos via whats 11 95696 7808



39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
loja do mecanico.png
bottom of page