top of page

Nossos Artigos

Confira abaixo nossos artigos e postagens.

 

Para conhecer nossos cursos CLIQUE AQUI.

Desalinhamento e Análise de Vibrações

Hoje vamos falar do desalinhamento, mas antes, gostaria de receber avisos sobre nossas postagens no WHATS APP?

se sim, acesse https://www.engenhariaecia.eng.br/newsletter e inscreva-se.

desalinhamento

O desalinhamento de eixos em máquinas rotativas é um problema comum que pode ocorrer de duas formas principais: desalinhamento paralelo (offset) e desalinhamento angular. Ambas as condições têm impactos significativos nas forças nos mancais e geram um espectro de vibrações indesejadas.

No desalinhamento paralelo, os eixos dos componentes da máquina não estão perfeitamente alinhados em relação ao paralelismo ou elevação. Isso resulta em cargas desiguais nos mancais, levando a forças não axiais que podem causar atrito excessivo, desgaste prematuro e superaquecimento dos mancais.

Além disso, o desalinhamento paralelo é uma causa comum de vibrações indesejadas, que podem ter impactos prejudiciais no desempenho da máquina.

No caso do desalinhamento angular, não apenas os eixos estão desalinhados em termos de offset, mas também em relação ao ângulo entre eles. Isso gera forças radiais adicionais nos mancais, agravando ainda mais o desgaste e o superaquecimento.

Além disso, o desalinhamento angular produz um espectro de vibrações distinto, caracterizado por harmônicos que não são múltiplos inteiros da frequência de rotação da máquina.

A detecção precoce do desalinhamento de eixos, seja paralelo ou angular, é essencial para evitar danos significativos à máquina.

Técnicas de monitoramento de vibração, análise de espectro de frequência e termografia infravermelha são comumente usadas para identificar a presença de desalinhamento e programar a manutenção corretiva.

A correção adequada envolve o realinhamento preciso dos eixos, utilizando ferramentas como calços, dispositivos de medição a laser e procedimentos de ajuste, garantindo que os eixos estejam alinhados em todas as dimensões.


Uma dúvida corriqueira é: "Se o equipamento utiliza ACOPLAMENTOS ELÁSTICOS, por que mesmo assim precisamos preocupar com o desalinhamento.

A resposta é simples.


Nenhum processo de alinhamento produzirá um alinhamento 100%, devido às limitações de medição e espessuras de calços existentes, e portanto, sempre teremos um desalinhamento residual.


Os acoplamentos elásticos são projetados para absorver esse desalinhamento residual e não têm capacidade para absorver desalinhamento de maiores. O limite, depende do tipo de acoplamento (elastomérico, engrenagens, lâmicas, pneu, etc).

Temos um mini treinamento sobre Alinhamento de Eixos, caso tenha interesse acesse https://hotmart.com/pt-br/marketplace/produtos/alinhamento-de-equipamentos-rotativos/S80182814R


treinamento alinhamento


95 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Guest
Oct 25, 2023

Muito bom o conteúdo excelente

Like
loja do mecanico.png
bottom of page